01/08/2012

POLÍCIA CAÇA ASSASSINOS DE MENINO EM ARAUCÁRIA

Polícia Civil de Araucária passa a investigar oficialmente o crime como um homicídio.







Com a confirmação de que a ossada encontrada em Araucária, no último dia 13, era mesmo de Bruce Sthanley Guimarães de Andrade, 10 anos, desaparecido desde o dia 09, a Polícia Civil de Araucária passa a investigar oficialmente o crime como um homicídio.
A confirmação se deu através de laudo emitido pelo Instituto de Criminalística, na sexta-feira, num exame de arcada dentária. Com isto, o inquérito que investigava o desaparecimento do menino, conduzido pelo Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride), foi encerrado e remetido à delegacia de Araucária.
O que preocupa o delegado Haroldo Davison, de Araucária, é que uma perícia na ossada constatou como provável causa da morte um tiro na cabeça, dado possivelmente por um revólver calibre 38.
“Significa que foi uma execução, típica de alguém que estava com muita raiva. E a vítima era uma criança. O que uma criança fez de tão grave assim para gerar tanta raiva em alguém”, analisou o delegado, que ainda investiga o real motivo do crime.
Estupro
Dentre as várias hipóteses investigadas, uma delas é a de que Bruce teria reagido a um estupro. Um dos quatro suspeitos do crime, Pedro Henrique de Souza, 19 anos, foi visto pela última vez com Bruce, horas antes do desaparecimento, seguindo numa trilha de mato em direção à barragem do Passaúna.
Comentários pelo bairro davam conta de que Pedro já teria tentado atacar outros meninos nas redondezas. Mas se de fato houve tais tentativas, nenhuma queixa foi dada na delegacia local.
Quando a polícia começou a averiguar esta suspeita, outro crime atrapalhou as investigações. Horas depois da ossada de Bruce ter sido encontrada, Pedro foi executado dentro de sua casa. Durante a madrugada, três homens encapuzados invadiram a residência e o fuzilaram com tiros.
Até agora, a polícia ainda não tem certeza se já foi uma “vingança com as próprias mãos”, que a vizinhança planejou para vingar a morte do garoto, ou se foi uma queima de arquivo, cometida pelos outros três suspeitos da morte de Bruce.
Horas antes de Pedro morrer, a polícia esteve na casa dele conversando com familiares e vizinhos e, segundo o delegado, o rapaz prometeu colaborar com as investigações e dizer tudo o que sabia da vida de Bruce. Ele seria ouvido na delegacia na manhã seguinte a sua morte.
Caso a polícia descarte a suspeita de que Pedro tentou estuprar Bruce, a linha de investigação sobre os ouros três suspeitos já é outra. Mas o delegado preferiu não adiantar por enquanto qual é a suspeita, afirmando que ainda não possui certezas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário